Passar para o Conteúdo Principal Top

 

Logo_20Aniv_Lagoas

Lagoas de Bertiandos e S. Pedro d'Arcos Ponte de Lima

Paisagem Protegida das Lagoas_v2

Comemorações do Dia Mundial das Zonas Húmidas

Zonashumidas2020 1 1024 1000
28 Janeiro 2020

A Área de Paisagem Protegida das Lagoas de Bertiandos e S. Pedro d’Arcos, reconhecida, no âmbito da Convenção de Ramsar, como Zona Húmida de Importância Internacional, em 2005, comemorará o Dia Mundial das Zonas Húmidas - 2 de fevereiro, com um conjunto de atividades entre do dia 3 e 7 de fevereiro.

Estas atividades, destinadas a todas as turmas envolvidas nos diferentes temas do Programa de Apoio às Áreas Projeto tem como principal objetivo sensibilizar os alunos para a importância destes habitats singulares e das espécies de fauna e flora a eles associados, bem como para a relevância dos bens e serviços ambientais prestados pelas zonas húmidas, que continuam sob forte ameaça, em resultado de determinadas atividades humanas.

Considerando, ainda, que em 2020 se celebra o Ano Internacional da Saúde Vegetal, e que a Área de Paisagem Protegida das Lagoas de Bertiandos e S. Pedro d' Arcos alberga várias espécies de flora com elevado valor para a conservação mas, também, é um local onde se pratica a agricultura, as atividades envolverão, nesta semana, os alunos das Áreas Projeto “Mundo Rural” e “Biodiversidade das Zonas Húmidas”.

As sessões destas Áreas Projeto contarão com a presença do Pinchas, a mascote da Área Protegida que foi criada com base no símbolo da mesma, a rã-ibérica. O Pinchas promoverá e estimulará o trabalho desenvolvido pelos alunos participantes nos diversos temas, relembrando que todos devem preservar a sua casa, as Lagoas, que é também a casa de muitas outras espécies de animais e plantas.

Outra das ações alusiva às comemorações do Dia Mundial das Zonas Húmidas, passará pela transmissão em direto de imagens da Lagoa de S. Pedro d' Arcos, durante toda a semana, nas contas de Instagram e do Facebook da Área Protegida, como forma de dar a conhecer este importante habitat e estimulando para a visita a este espaço pelo público em geral, respeitando os valores da área e sem causar pressões excessivas no espaço.

Será também mais uma oportunidade para conferir continuidade ao trabalho realizado ao abrigo de outros projetos que visam incluir cada vez mais as novas tecnologias neste grande projeto de conservação da natureza, de construção social e desenvolvimento rural e territorial, bem como demonstrar a importância das Zonas Húmidas, à escala mundial, nomeadamente no que respeita às medidas de mitigação e de adaptação às alterações climáticas.