Página Inicial
siga-nos:  

Para visualizar as imagens rotativas tem que instalar o leitor de flash, clique aqui.
Infinite Menus, Copyright 2006, OpenCube Inc. All Rights Reserved.
Agenda de Eventos
Categorias
26 de Junho a 01 de Setembro
  Oficinas de verão 2017
Todos os Eventos
Agenda Cultural

Página dos Espaços Ciência Divertida:


Zona Húmida de Importância Internacional


Prémio Novo Norte:


Aceda ao:

 
Metodologia de Ação
Lançada e divulgada a iniciativa, o Município de Ponte de Lima, com recurso a uma conta bancária criada para o efeito, depositará os eventuais donativos dos mecenas angariados ao abrigo da Iniciativa Conservar com Justiça e procederá, logo que reunidas todas as condições necessárias, à aplicação dos mesmos nas seguintes ações:
i) Compensações financeiras aos proprietários e usufrutuários de terrenos no interior da AP;
ii) Arrendamento de terrenos no interior da AP;
iii) Constituição, equipamento e manutenção da Brigada Intervenção da Iniciativa Conservar com Justiça;
iv) Projetos de gestão ativa da natureza e da biodiversidade, promovidos pelo Município de Ponte de Lima ou pelos proprietários ou usufrutuários.
Tendo por base a informação criada no âmbito da elaboração do Plano de Ordenamento e Gestão da AP, nomeadamente a carta de síntese dos valores naturais da AP, foi definida, para esta primeira fase, a área de intervenção potencial da Iniciativa Conservar com Justiça (Anexo I), com cerca de 154ha (45% da AP), correspondente às áreas onde se incluem os valores naturais mais relevantes e, por este facto, prioritárias do ponto de vista da conservação.
Convém aqui fazer referência que, no âmbito de ações anteriores, o Município de Ponte de Lima, adquiriu, na área definida, cerca de 26ha de terreno que constituem a atual bolsa de terrenos destinados à conservação da natureza e da biodiversidade.
A compensação financeira será atribuída a proprietários e usufrutuários de terrenos, no interior da AP, que exerçam atualmente, ou que se comprometam a exercer, as suas atividades em consonância com o exposto no Plano de Ordenamento da Área Protegida.

Esta ação visa reconhecer/garantir o desenvolvimento de boas práticas agro-silvo-pastoris, mantendo a atividade e a presença dos proprietários e usufrutuários no espaço, fator de fundamental importância para a identidade e autenticidade do mesmo.
As compensações financeiras serão atribuídas mediante a celebração de um acordo, entre o Município de Ponte de Lima e o proprietário ou usufrutuário, por períodos de 7 anos pressupondo, entre outras:
i) A atribuição ao proprietário ou usufrutuário um valor 300€/ha/ano, o que perfaz um total de 2.100,00€/ha;
ii) A definição das práticas e das atividades realizadas pelo proprietário ou usufrutuário;
iii) A definição das práticas a realizar pelo proprietário ou usufrutuário, tendo em consideração o objetivo de conservação associado ao espaço;
iv) O compromisso, por parte do proprietário ou usufrutuário, de que cumprirá com todas as orientações de gestão incidentes sobre o seu terreno, findo o período em que vigora o acordo, caso se verifique a impossibilidade da sua renovação.
O arrendamento de terrenos, solução de recurso a adotar caso seja verificada a impossibilidade do desenvolvimento das boas práticas pelo proprietário ou usufrutuário, será concretizado com recurso à celebração de contratos de arrendamento rural, por períodos de 7 anos, respeitando a legislação aplicável em vigor, pressupondo, entre outras:

i) A atribuição ao proprietário ou usufrutuário um valor 100€/ha/ano, o que perfaz um total de
700,00€/ha.
ii) A definição das práticas e das atividades a realizar pela Brigada de Intervenção da Iniciativa, tendo em consideração o objetivo de conservação associado ao espaço;
iii) O compromisso, por parte do proprietário ou usufrutuário, de que cumprirá com todas as orientações de gestão incidentes sobre o seu terreno, findo o período em que vigora o contrato, caso se verifique a impossibilidade da sua renovação.
A constituição/manutenção da Brigada de Intervenção do Conservar com Justiça detém como principais objetivos:
i) Apoiar os proprietários ou usufrutuários no desenvolvimento das práticas previstas nos acordos celebrados no âmbito da atribuição das compensações financeiras;
ii) Executar as ações de gestão previstas nos contratos de arrendamento celebrados;
iii) Exercer a vigilância da AP, assim como determinar o grau de cumprimento das ações previstas nos acordos e nos contratos de arrendamento, da responsabilidade dos proprietários ou usufrutuários;
iv) Divulgar as orientações de gestão previstas no Plano de Ordenamento e Gestão da AP.
No que respeita aos projetos de gestão ativa de conservação da natureza e da biodiversidade, promovidos pelo Município de Ponte de Lima ou pelos proprietários ou usufrutuários, convém referir que os mesmos serão alvo de uma análise de acordo com a sua necessidade, prioridade e resultados a obter no âmbito em que se inserem, ditando a aprovação prévia ou sua reprovação.
Os projetos aprovados previamente, carecem da aprovação pela Comissão Diretiva da AP, na qual se encontra representado um elemento do Instituto da Conservação da Natureza e da Biodiversidade - Autoridade Nacional da Conservação da Natureza e da Biodiversidade - observando ao exposto no Plano de Ordenamento e Gestão da AP.
 
Palavras chaves
voltar
Imprimir Imprimir Enviar Enviar Partilhar
topo
 
Avisos
Categorias
16 de Maio
  Recomendações de adoção de práticas de utilização racional de água para rega
19 de Abril
  Freguesia de Estorãos - Obrigatoriedade de poda e tratamento de citrinos infestados com a psila africana dos citrinos, Trioza erytreae (Del Guercio)
22 de Março
  Candidaturas ao Pedido Único (PU)
28 de Novembro
  Inspeção Obrigatória dos Pulverizadores para Aplicação de Produtos Fitofarmacêuticos
24 de Novembro
  Limpeza de cursos de água
Todos os Avisos
Notícias do Município
Lethes Art Ponte de Lima 2017 | Memória(s) & Identidade(s) de 1 de julho a 30 de setembro de 2017
publicada em: 28.06.2017

Lethes Art é um projeto artístico que promove a criação e exibição de obras de arte contemporânea de Artistas nacionais e estrangeiros em diversos locais de exposição da vila de Ponte de Lima, Município que o acolhe. O projeto almeja potenciar e facilitar a comunicação entre obras de arte, edifícios e lugares históricos da vila medieval, bem como entre o discurso artístico plural contemporâneo, os artistas e a perceção artística de públicos interculturais.

A proposta conceptual da primeira edição do Lethes Art Ponte de Lima, intitulada Memória(s) & Identidade(s), inspirou centenas de artistas que submeteram as suas propostas para esta mostra, nas categorias de Arquitetura, Cerâmica, Desenho, Escultura, Fotografia, Ilustração, Instalação de Arte, Livro de Artista, Pintura, Poesia, Vídeo, Computer Art, Land Art, Projection Art, e Sound Sculpture. Após o processo de seleção, regista-se a participação de cerca de 162 artistas, 22 países, num total de cerca de 300 obras, a exibir em 15 espaços de cultura. Cada espaço de exibição conta com uma Narrativa própria, numa audaciosa proposta de curadoria, que se desenvolve como linha temática do conceito geral apresentado na primeira edição do Lethes Art. Recriar uma narrativa de memória e identidade, de natureza desconstrutiva-reconstrutiva, para cada um dos espaços de exposição, é a proposta da curadoria.

De suporte ao projeto, aos artistas, e à equipa, bem como à comunicação de informação  e  registo em área privada (Área do Artista), tem o Lethes Art a sua plataforma, que disponibiliza informação útil e notícias da mostra, continuamente. Outra das potencialidades da plataforma é visitar o mapa da vila e conhecer de forma breve a história dos vários Locais de Exposição, bem como os respetivos horários de funcionamento dos edifícios e seus endereços <http://lethesartpontedelima.com>. A plataforma Lethes Art oferece, também, um espaço de Leituras & Escrita, que pode contar com o contributo de textos escritos, visuais e sonoros relacionados com tópicos pertinentes no âmbito das artes e da literatura, bem como da história e cultura. Para além da informação contida e recriada no catálogo da mostra, proposta igualmente ousada da curadoria, os visitantes podem deixar-se guiar pelo roteiro da mostra, com o mapa da vila e a indicação dos locais de exposição e respetivos horários, numa possibilidade de aproximar o lazer e as artes, a natureza e a cultura, tão bem sucedidas quando associadas ao turismo cultural.

A inauguração da Mostra tem início na Capela das Pereiras, às 18 horas, e termina com um Verde de Honra, prolongando-se excecionalmente o horário de funcionamento dos espaços de exposição. Motivada pela necessidade de preservar estórias pessoais e culturais na era da globalização, ou inspirada pelas lendas de Ponte de Lima, a sua história, e as imagens dos museus locais, jardins, capelas ou igrejas, as artes convocam-nos, em registos textuais, visuais e sonoros de memórias dos tempos diacronicamente plurais. Conheça a narrativa construída para cada edifício – com as obras de arte selecionadas desconstruídas e reconstruídas, outras textualidades emergem em cada edifício ou local!

Câmara Municipal de Ponte de Lima Aprova Requalificação dos Acessos a S. Lourenço ? Gondufe
publicada em: 28.06.2017

O espaço integra «um conjunto de miradouros das terras de Ponte de Lima», disse o Presidente da Câmara Municipal de Ponte de Lima, Eng.º Victor Mendes.

Neste espaço religioso recentemente intervencionado, no âmbito do programa Leader, o Município procedeu à requalificação dos acessos a S. Lourenço – Gondufe.

A obra foi comparticipada em 70% pelo Município de Ponte de Lima, o que se traduziu no valor de 12.500€ (doze mil e quinhentos euros), e os restantes 30% foram assegurados pela Junta de freguesia de Gondufe.

II Torneio Concelhio de Futsal das Escolas do 1.º Ciclo de Ponte de Lima Pavilhão de S. Martinho da Gandra
publicada em: 28.06.2017

Os agrupamentos das escolas de Freixo, Arcozelo, Ponte de Lima e António Feijó, estiveram presentes nesta iniciativa com as Escolas Básicas de Freixo, Arcozelo, Correlhã e Ponte de Lima.

Foi uma manhã dedicada à prática desportiva, com a participação de 48 atletas, sendo de salientar a presença significativo dos encarregados de educação.

Esta atividade foi formada em parceria com a Associação de Pais e Encarregados de Educação de S. Martinho da Gandra, e com os Agrupamentos de Escolas de Ponte de Lima. Tem como objetivo fomentar a prática do desporto e desenvolver um maior intercâmbio escolar.

O torneio decorreu no Pavilhão Gimnodesportivo da Gandra, onde agrupou algumas seleções dos melhores atletas do 1º ciclo, que faziam a representação do seu Centro Escolar.

Notícias via e-mail:

Coloque o seu email:

Copyright © 2016. Município de Ponte de Lima. Todos os direitos reservados. : Política de Privacidade e Segurança . Ficha Técnica :