Página Inicial
siga-nos:  

Para visualizar as imagens rotativas tem que instalar o leitor de flash, clique aqui.
Infinite Menus, Copyright 2006, OpenCube Inc. All Rights Reserved.
Agenda de Eventos
Categorias
01 de Maio a 31 de Maio
  Exposição do Centro de Interpretação Ambiental (CIA)
03 de Junho a 04 de Junho
  XI Acampamento Natureza e Mundo Rural
26 de Junho a 01 de Setembro
  Oficinas de verão 2017
Todos os Eventos
Agenda Cultural

Página dos Espaços Ciência Divertida:


Zona Húmida de Importância Internacional


Prémio Novo Norte:


Aceda ao:

 
Projetos em Curso

Sidra das Lagoas - continuação da aposta nos produtos endógenos

Apesar da rara informação, existem referências que provam que a produção de maçã no concelho de Ponte de Lima também se destinava ao fabrico de sidra. A bebida, tradicionalmente obtida através da fermentação do mosto proveniente do esmagamento da maçã, era consumida principalmente nas Feiras Novas, bem como a nível doméstico.

Em 2005, com o propósito de recuperação da tradição do consumo de sidra nas Feiras Novas, com o objetivo da preservação e valorização das variedades regionais de macieira e com a perspetiva futura de que os pequenos agricultores locais pudessem obter proveitos, o Serviço Área Protegida das Lagoas de Bertiandos e de S. Pedro de Arcos iniciou a produção de sidra e seus derivados (espumante de sidra, aguardente vínica e jeropiga de sidra) que, dada a procura significativa, se manteve até ao presente.

Testes realizados com a supervisão de um enólogo demonstram que a sidra produzida é um produto estável e apresenta uma durabilidade próxima dos 18 meses, o que, e como consequência direta, provoca um aumento do período de consumo e do número de consumidores.

Levando em atenção os resultados obtidos e o grau de aceitação da grande maioria de quem já provou a Sidra Lagoas, encontra-se em implementação uma micro unidade de produção de sidra e dos seus derivados, nas antigas instalações da Cooperativa de Estorãos, permitindo, em última análise, criar todas as condições para que o projeto tenha o maior impacto possível na economia local, bem como seja mais uma contribuição para a divulgação do nome de Ponte de Lima.

 

Hortas Urbanas de Ponte de Lima

O Sensibilizar a população para os impactos ambientais e sociais resultantes das alterações que têm ocorrido no espaço rural, bem como disponibilizar aos munícipes, nomeadamente aos que não possuam terras agrícolas, um lote de terreno para fins agrícolas, são os objetivos principais deste projeto.

Em simultâneo, o projeto pretende proporcionar um espaço de ocupação dos tempos livres a todos os que participem no mesmo e ainda concorrer para a manutenção das atividades humanas e consequentemente para o uso e ocupação do solo da Veiga de Crasto, local onde vai decorrer o projeto.

Assim, o Município disponibiliza aos participantes um lote de terreno de 40m2 inserido numa área vedada, um ponto de água destinada à rega das culturas instaladas no lote, um abrigo comum para armazenamento dos utensílios agrícolas e um espaço comum para compostagem ou colocação de estrumes, para além de fornecer informação sobre os modos de produção e práticas culturais ambientalmente corretas e um livro que permitirá a comunicação entre os participantes e o Município de Ponte de Lima.

De acordo com o regulamento do projeto pode candidatar-se qualquer munícipe, sendo conferida prioridade aos candidatos seniores, a jovens casais, ou ainda a pessoas que não possuam terras agrícolas.

Inicialmente, ao serem apresentadas em 2009, as "Hortas Urbanas" contavam com 36 lotes de terreno mas face à elevada procura a que se assistiu verificou-se uma necessidade de disponibilizar um maior número. Neste sentido, em dezembro de 2011 o espaço aumentou para 81 lotes. Em março de 2012 deu-se uma nova ampliação sendo que atualmente a veiga de Crasto dispõe de 120 lotes de terreno.

No âmbito das Hortas Urbanas o Município de Ponte de Lima aderiu à rede de Agricultura Urbana e Peri Urbana. O PORTAU é uma plataforma inclusiva, aberta às instituições e à participação pública, que pretende, sobretudo, mas não só, promover o debate entre os diversos atores, disponibilizar informação e colocar em contacto experiências institucionalizadas e boas práticas de agricultura urbana e peri-urbana. A partilha de experiências ao nível destes projetos permitiu criar um Mapa da Agricultura Urbana em Portugal, pode saber mais http://www.portau.org/experiecircncias.html.

 Normas (PDF | 58 kb)
 Ficha de Inscrição (PDF | 252 kb)
 Acordo de Utilização (PDF | 204 kb)

 

Hortas Comunitárias de Arcozelo

O Projeto Hortas Comunitárias de Arcozelo detém como principal objetivo proporcionar um reforço do apoio social concedido, em especial a todos aqueles que integram a comunidade do Bairro Social da Poça Grande - Arcozelo, através da viabilização do cultivo de um lote de terreno que permitirá, entre outros, naquele contexto urbano específico, a obtenção de produtos agrícolas frescos que contribuam para a subsistência/complemento alimentar das famílias ali existentes, bem como para a ocupação de tempos livres ao ar livre e em contacto direto com a terra.

Neste quadro e por esta via, o Município de Ponte de Lima requalificou um terreno adjacente ao Bairro Social, sua propriedade, e criou um espaço de valorização do espírito comunitário que certamente exercerá um importante papel enquanto promotor da convivência social entre gerações e de bons comportamentos sociais, da saúde e da qualidade de vida dos participantes no projeto mas, também, ao nível da sensibilização dos mesmos para os impactos ambientais e sociais resultantes das profundas alterações que têm ocorrido no espaço rural.

Estarão disponíveis cerca de 20 lotes, com 45m2 cada.

 Normas (PDF | 74 kb)
 Ficha de Inscrição (PDF | 78 kb)
 Acordo de Utilização (PDF | 70 kb)

 
Palavras chaves
voltar
Imprimir Imprimir Enviar Enviar Partilhar
topo
 
Avisos
Categorias
16 de Maio
  Recomendações de adoção de práticas de utilização racional de água para rega
19 de Abril
  Freguesia de Estorãos - Obrigatoriedade de poda e tratamento de citrinos infestados com a psila africana dos citrinos, Trioza erytreae (Del Guercio)
22 de Março
  Candidaturas ao Pedido Único (PU)
28 de Novembro
  Inspeção Obrigatória dos Pulverizadores para Aplicação de Produtos Fitofarmacêuticos
24 de Novembro
  Limpeza de cursos de água
Todos os Avisos
Notícias do Município
Município de Ponte de Lima presente na ExpoÉgua ? Golegã para promover o projeto "Ponte de Lima - Destino Equestre Internacional"
publicada em: 29.05.2017

Sendo a região do Minho um local de tradição equestre, o Município de Ponte de Lima aproveitou o certame para promover o projeto "Ponte de Lima - Destino Equestre Internacional", um projeto de sucesso, lançado há onze anos e que tem colocado a vila limiana nos lugares cimeiros do circuito equestre mundial, funcionando como um motor de desenvolvimento económico e social, dinamizando as potencialidades turísticas e ambientais da região minhota em geral e do concelho de Ponte de Lima em particular.

Sendo a Feira do Cavalo o evento maior do projeto "Ponte de Lima - Destino Equestre Internacional", Ponte de Lima tem sido um destino de excelência para cavaleiros e coudelarias, que fazem questão de participar nos muitos eventos equestres que aqui se realizam, como são exemplo o Concurso de Saltos Internacional de Ponte de Lima, Campeonatos de Horseball, Concurso Regional de Dressage, entre outros.

Construção do Pavilhão de Feiras e Exposições ? Ponte de Lima
publicada em: 26.05.2017

Direcionado para apoiar a realização dos inúmeros eventos que preenchem o programa anual de animação cultural, nomeadamente, festivais gastronómicos, feiras e exposições, o futuro Pavilhão de Feiras e Exposições de Ponte de Lima, na Expolima tem uma capacidade para a instalação de 88 stands.

O Presidente da Câmara Municipal de Ponte de Lima, Eng.º Victor Mendes, considerou que se "trata de um equipamento que visa dar mais qualidade aos nossos projetos temáticos, que vai servir todo o concelho, acolhendo um conjunto diversificado de eventos que Ponte de Lima dinamiza regularmente." O autarca salientou ainda a qualidade arquitetónica do edifício, e o seu enquadramento paisagístico, apresentando-se como um espaço funcional, situado próximo do Centro Histórico e com parque de estacionamento próprio."

Com uma área total de 2.850m2, dos quais cerca de 2300m2 para zona de exposição, o edifício está assente sobre uma estacaria com uma extensão de 2.360 metros de linha, equipado com um sistema de climatização com quatro UTAS - Unidade de Tratamento de Ar exteriores de tubagens e plenos, reservatório para rede de água de combate a incêndio com a capacidade superior a 200m3, instalado na zona de entrada do edifício. Das suas características referência ainda para o espaço exterior que permitirá a colocação de seis cozinhas amovíveis, com ligação à rede de gás natural, energia elétrica, saneamento e abastecimento de água.

O Presidente da autarquia sustentou que esta é "uma obra de referência para o concelho e para a região, cujo custo da empreitada ascende aos 3.104.585,67€". Acompanhado pelos Vereadores, Ana Machado, Vasco Ferraz e Paulo Sousa, o Presidente do Executivo realçou a mais-valia deste equipamento, no sentido de "acolher uma quantidade significativa de eventos que são pro­gramados como projeto próprio ou integrados em feiras temáticas que, por sua vez, são uma importante forma de ala­vancar a economia local."

A zona envolvente vai ser alvo também de uma profunda remodelação, como forma de se transformar numa área polivalente, prevendo-se a conclusão final dos trabalhos no mês de agosto.

"Janelas de luz para a infância" abrem-se no Município de Ponte de Lima
publicada em: 26.05.2017

A exposição "Janelas de Luz para a Infância"  encontra-se a palmilhar os Centros Educativos do Município de Ponte de Lima e a Biblioteca Municipal, desde 02 de maio a 30 de junho, levando à comunidade escolar o conhecimento das crianças gerados no âmbito do Projeto Educativo de Educomunicação, Ambiente e Cidadania Infantil implementado Município de Ponte de Lima e dinamizado pela Associação "Soy Niño, Sou Criança".

A iniciativa educativa e artística integra 15 cartazes que ilustram as diferentes partilhas e trocas de saberes realizadas durante o ano letivo de 2015-2016 nas escolas ­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­da Facha, Lagoas, Trovela, Rebordões de Souto, Ribeira, Gandra, Freixo e Poiares.

Esta exposição pretende destacar não só a importância das crianças como seres humanos plenos, mas também as suas capacidades, o seu conhecimento natural e as suas propostas para a vida em sociedade, tendo como propósito estabelecer uma ponte entre os objetivos do plano escolar e a participação livre numa prática de sensibilização e motivação onde estas possam colocar em prática os seus direitos e refletir sobre os seus deveres enquanto cidadãos.

O contributo é notável quando o trabalho cooperativo, o respeito, as diferenças e a riqueza da interculturalidade fazem parte, tornando as crianças mais felizes e dispostas a aprender com agrado e vontade, respeitando as suas múltiplas forças.

Esta exposição demonstra como a imaginação, quando é colocada ao serviço da criatividade e da aprendizagem, é capaz de fazer ciência, comunicação, arte e poesia. A exposição "Janelas de Luz para a Infância"  encontra-se a palmilhar os Centros Educativos do Município de Ponte de Lima e a Biblioteca Municipal, desde 02 de maio a 30 de junho, levando à comunidade escolar o conhecimento das crianças gerados no âmbito do Projeto Educativo de Educomunicação, Ambiente e Cidadania Infantil implementado Município de Ponte de Lima e dinamizado pela Associação “Soy Niño, Sou Criança”.

A iniciativa educativa e artística integra 15 cartazes que ilustram as diferentes partilhas e trocas de saberes realizadas durante o ano letivo de 2015-2016 nas escolas ­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­da Facha, Lagoas, Trovela, Rebordões de Souto, Ribeira, Gandra, Freixo e Poiares.

Esta exposição pretende destacar não só a importância das crianças como seres humanos plenos, mas também as suas capacidades, o seu conhecimento natural e as suas propostas para a vida em sociedade, tendo como propósito estabelecer uma ponte entre os objetivos do plano escolar e a participação livre numa prática de sensibilização e motivação onde estas possam colocar em prática os seus direitos e refletir sobre os seus deveres enquanto cidadãos.

O contributo é notável quando o trabalho cooperativo, o respeito, as diferenças e a riqueza da interculturalidade fazem parte, tornando as crianças mais felizes e dispostas a aprender com agrado e vontade, respeitando as suas múltiplas forças.

Esta exposição demonstra como a imaginação, quando é colocada ao serviço da criatividade e da aprendizagem, é capaz de fazer ciência, comunicação, arte e poesia.

Notícias via e-mail:

Coloque o seu email:

Copyright © 2016. Município de Ponte de Lima. Todos os direitos reservados. : Política de Privacidade e Segurança . Ficha Técnica :