Página Inicial
siga-nos:  

Para visualizar as imagens rotativas tem que instalar o leitor de flash, clique aqui.
Infinite Menus, Copyright 2006, OpenCube Inc. All Rights Reserved.
Agenda de Eventos
Categorias
01 de Dezembro a 31 de Dezembro
  Exposição do Centro de Interpretação Ambiental (CIA)
Todos os Eventos
Agenda Cultural

Página dos Espaços Ciência Divertida:


Zona Húmida de Importância Internacional


Prémio Novo Norte:


Aceda ao:

 
Percurso da Água

Características Gerais:

Distância aproximada: 12,5 km.
Duração aproximada: 6h.
Tipo de percurso: circular de pequena rota.
Grau de dificuldade: média.
Partida/chegada: Centro de Interpretação Ambiental.

Ortofotomapa (PDF | 6 mb) faça aqui o download do mapa do Percurso da Água

percurso_água

posto Posto de Observação  .:.  barra1 Percurso  .:.  barra2 Limite das LBSPA

Descrição:

O percurso mais longo da rede de percursos tem como principais objetivos a compreensão do movimento do principal elemento desta área protegida, a água, na bacia hidrográfica do rio Estorãos, bem como, a interpretação da área das Tapadas do Mimoso e o contacto com a forma de distribuição da ocupação humana na área envolvente à paisagem protegida, bem como, com o património dela resultante.

Partindo do Centro de Interpretação Ambiental rumo à Quinta de Pentieiros e posteriormente à Azenha do rio Estorãos, adaptada para Turismo Rural, pode observar-se as serras de Arga e Cabração (ao fundo), que contribuem para a valorização paisagística do percurso, e em que a última marca o limite Norte da bacia cujas águas são drenadas para o rio Estorãos e assim chegam à área protegida.

Todo este troço evidencia valores patrimoniais históricos, como a casa da Quinta de Pentieiros, agora recuperada para Centro de Acolhimento, a necrópole megalítica à saída da Quinta, aconselhando-se a visita após a criação do aro arqueológico, a ponte, construída no séc. XVI ou XVII, o seu cruzeiro e alminhas, que serviam para proteger os visitantes.

Continuando o percurso, após paragem para desfrutar, por instantes, da bela paisagem ribeirinha valorizada pela zona de lazer fluvial da Azenha de Estorãos, depara-se com uma zona tipicamente agrícola, e posteriormente com a Estátua das Quatro Mãos, descritas em percurso adequado.

Ao chegar à ponte da Freixa, sobre o rio Estorãos, o percurso segue para montante num trilho de pé posto, que acompanha a margem do rio rumo ao passadiço que contorna a lagoa das Tapadas do Mimoso, sistema semelhante ao descrito no percurso I. Estes dois sistemas, constituem as duas maiores massas de águas superficiais de toda a bacia.

O posto de observação desta lagoa, permite desfrutar da paisagem e serenidade características deste espaço e disponibiliza informação, que explica a grande diferença entre as duas lagoas, nomeadamente no que respeita à particular e imponente mancha de vegetação arbórea autóctone, onde se destacam as florestas de amieiros, habitat importantíssimo ao nível da conservação da natureza e as florestas de carvalhos. Todo este espaço é atravessado pelo percurso, que proporciona, em qualquer época do ano, um despertar de inúmeras agradáveis sensações podendo, igualmente ser detetada a presença de inúmeras espécies vegetais e animais.

Fora desta zona, o percurso coincide com o troço final do percurso II e ruma em direção a EN 202 com passagem pelo Solar de Bertiandos, um dos ex-libris do Norte do país, contendo entre outros valores, um marco miliário, uma torre erigida em 1566.

Uma vez na estrada nacional, segue-se junto à reta de Bertiandos, com as serras de Arga e Cabração a Norte e rio Lima a Sul a proporcionarem uma interessante perspetiva do enquadramento da paisagem protegida na bacia hidrográfica do rio Estorãos, que permite compreender o movimento da água desde que entra nesta bacia até que sai, para o rio Lima, através do rio Estorãos e vala do Estado.

Até ao final do percurso, muito próximo do Centro de Interpretação Ambiental, merece especial destaque a Quinta da Lage, onde funciona uma unidade de turismo em espaço rural, fundada no séc. XV, com elementos arquitetónicos do séc. XVIII e vestígios de uso do espaço que remontam ao período romano/medieval.

 
Palavras chaves
voltar
Imprimir Imprimir Enviar Enviar Partilhar
topo
 
Notícias relacionadas:
Percurso de Plantas Aromáticas e Medicinais na Área Protegida | 19.06.2012
 
 
 
Avisos
Categorias
18 de Novembro
  Governo prolonga período crítico de incêndios até 23 de novembro
16 de Novembro
  Pequenos Investimentos na Exploração Agrícola
07 de Novembro
  Governo volta a prorrogar período crítico de incêndios
07 de Novembro
  Proibição de produção e comercialização de plantas de citrinos no interior da zona demarcada
03 de Outubro
  Freguesia de Estorãos - Obrigatoriedade de poda e tratamento de citrinos infestados com a psila africana dos citrinos, Trioza erytreae (Del Guercio)
Todos os Avisos
Notícias do Município
Bacalhau, Doçaria, Mel e Sidra os ingredientes que fizeram sucesso no VII Festival do Bacalhau e da Doçaria em Ponte de Lima
publicada em: 13.12.2017

A VII edição do Festival do Bacalhau e Doçaria (mel e sidra) que se realizou no passado fim-de-semana no Pavilhão de Feiras e Exposições, foi ponto de encontro de muitas famílias, que assim conviveram e provaram este petisco, rei e senhor nas mesas de todos os restaurantes aderentes ao projeto Em Época Baixa, Ponte de Lima em Alta.

Com a proximidade da época natalícia, este Festival ganhou maior destaque pela elevada procura por parte do público pelos produtos típicos desta quadra, o bacalhau, o mel, a sidra, os licores, os chocolates, e a doçaria tradicional.

Promovido pelo Município de Ponte de Lima, este evento visa impulsionar um dos elementos chave da cozinha tradicional da região, apresentando-se também como um fator de atratividade, como sustentou o Presidente da Câmara Municipal de Ponte de Lima, Eng.º Victor Mendes, na abertura oficial do evento (..) “Esta feira é uma verdadeira alavanca para a dinamização social e económica do nosso concelho.”

O autarca disse ainda que “esta é a nossa forma de impulsionar o comércio tradicional nesta época natalícia. (..) Numa parceria com a Associação Empresarial de Ponte de Lima vamos desenvolver diversas ações no Centro Histórico”. Neste contexto, realizou-se durante esta edição do Festival do Bacalhau e Doçaria, o I concurso de Bolo-rei. Foram treze as propostas de Bolo-rei apresentadas a concurso, tendo o júri deliberado a seguinte votação:

  • 1.º Pastelaria Amor e Canela – Ponte de Lima
  • 2.º Padaria e Pastelaria O Farinheiro – Seara – Ponte de Lima
  • 3.º Padaria da Feira – S. Julião de Freixo – Ponte de Lima

Os visitantes do VII Festival do Bacalhau e Doçaria (mel e sidra) tiveram ainda a oportunidade de assistir aos vários showcookings e provas de degustação que decorreram ao longo do fim-de-semana, bem como a espetáculos de música popular, fados de Coimbra, desfile de moda e a apresentação de uma peça de artesanato, a “Vaquinha Minhota” acompanhada do lançamento do conto infantil “Rosália, a Princesa do Lima”, da autoria da artesã limiana, Nélia Saraiva. 

Inauguração da exposição ?Casas com história ? Vinhos de Excelência: Quinta de Paços e Casa do Capitão-mor? | 15 de dezembro de 2017 às 18h00
publicada em: 12.12.2017

Estará patente no Centro de Interpretação e Promoção do Vinho Verde, a partir do dia 15 de dezembro de 2017 até 30 de maio de 2018, a exposição temporária Casas com história – Vinhos de Excelência: Quinta de Paços e Casa do Capitão-mor.

Nesta exposição o destaque vai para os vinhos produzidos há já 500 anos na Quinta de Paços, sita em Barcelos, e na Casa do Capitão-mor, em Monção, e que têm vindo a somar diversos prémios de grande prestígio desde 1877, altura em que o vinho da Casa de Paços recebeu, em Filadélfia, um dos primeiros prémios internacionais atribuído a vinhos da Região dos Vinhos Verdes.

Atualmente a família e as propriedades estão representadas por D. Maria do Carmo Azevedo da Fonseca Matos Graça e pelo Dr. José Bento da Silva Ramos.

Trata-se apenas da primeira edição de um conjunto de exposições que visam dar a conhecer as casas e quintas cuja história esteve desde sempre ligada à produção de Vinho Verde de excelência.

A inauguração, que terá lugar no dia 15 de dezembro de 2017, às 18h00, no Centro de Interpretação e Promoção do Vinho Verde, culminará com uma prova comentada.

ULSAM promove recolha de sangue em Ponte de Lima
publicada em: 12.12.2017

O Serviço de Imunohemoterapia da Unidade Local de Saúde do Alto Minho, EPE (ULSAM), promove sexta-feira, dia 22 de dezembro, uma campanha de recolha de sangue. A ação acontece na Unidade Local de Saúde de Ponte de Lima, a partir das 9h30, e visa garantir à ULSAM e a todos os residentes no distrito de Viana do Castelo o apoio e a auto suficiência em transfusões.

Podem doar sangue todas as pessoas com bom estado de saúde, com hábitos de vida saudáveis, peso igual ou superior a 50 quilos e idade compreendida entre os 18 e 65 anos. Para uma primeira dádiva o limite de idade é aos 60 anos.

A ULSAM promove estas ações por todo o distrito ao longo do ano, o que tem permitido um stock de sangue suficiente para as necessidades dos utentes do distrito.

Consulte:

Folheto informativo

Conselhos gerais

Notícias via e-mail:

Coloque o seu email:

Copyright © 2016. Município de Ponte de Lima. Todos os direitos reservados. : Política de Privacidade e Segurança . Ficha Técnica :