Página Inicial
siga-nos:  

Para visualizar as imagens rotativas tem que instalar o leitor de flash, clique aqui.
Infinite Menus, Copyright 2006, OpenCube Inc. All Rights Reserved.
Agenda de Eventos
Categorias
01 de Fevereiro a 28 de Fevereiro
  Exposição do Centro de Interpretação Ambiental (CIA)
26 de Março a 06 de Abril
  Oficinas de Páscoa 2018
Todos os Eventos
Agenda Cultural

Página dos Espaços Ciência Divertida:


Zona Húmida de Importância Internacional


Prémio Novo Norte:

 
Percurso da Água

Características Gerais:

Distância aproximada: 12,5 km.
Duração aproximada: 6h.
Tipo de percurso: circular de pequena rota.
Grau de dificuldade: média.
Partida/chegada: Centro de Interpretação Ambiental.

Ortofotomapa (PDF | 6 mb) faça aqui o download do mapa do Percurso da Água

percurso_água

posto Posto de Observação  .:.  barra1 Percurso  .:.  barra2 Limite das LBSPA

Descrição:

O percurso mais longo da rede de percursos tem como principais objetivos a compreensão do movimento do principal elemento desta área protegida, a água, na bacia hidrográfica do rio Estorãos, bem como, a interpretação da área das Tapadas do Mimoso e o contacto com a forma de distribuição da ocupação humana na área envolvente à paisagem protegida, bem como, com o património dela resultante.

Partindo do Centro de Interpretação Ambiental rumo à Quinta de Pentieiros e posteriormente à Azenha do rio Estorãos, adaptada para Turismo Rural, pode observar-se as serras de Arga e Cabração (ao fundo), que contribuem para a valorização paisagística do percurso, e em que a última marca o limite Norte da bacia cujas águas são drenadas para o rio Estorãos e assim chegam à área protegida.

Todo este troço evidencia valores patrimoniais históricos, como a casa da Quinta de Pentieiros, agora recuperada para Centro de Acolhimento, a necrópole megalítica à saída da Quinta, aconselhando-se a visita após a criação do aro arqueológico, a ponte, construída no séc. XVI ou XVII, o seu cruzeiro e alminhas, que serviam para proteger os visitantes.

Continuando o percurso, após paragem para desfrutar, por instantes, da bela paisagem ribeirinha valorizada pela zona de lazer fluvial da Azenha de Estorãos, depara-se com uma zona tipicamente agrícola, e posteriormente com a Estátua das Quatro Mãos, descritas em percurso adequado.

Ao chegar à ponte da Freixa, sobre o rio Estorãos, o percurso segue para montante num trilho de pé posto, que acompanha a margem do rio rumo ao passadiço que contorna a lagoa das Tapadas do Mimoso, sistema semelhante ao descrito no percurso I. Estes dois sistemas, constituem as duas maiores massas de águas superficiais de toda a bacia.

O posto de observação desta lagoa, permite desfrutar da paisagem e serenidade características deste espaço e disponibiliza informação, que explica a grande diferença entre as duas lagoas, nomeadamente no que respeita à particular e imponente mancha de vegetação arbórea autóctone, onde se destacam as florestas de amieiros, habitat importantíssimo ao nível da conservação da natureza e as florestas de carvalhos. Todo este espaço é atravessado pelo percurso, que proporciona, em qualquer época do ano, um despertar de inúmeras agradáveis sensações podendo, igualmente ser detetada a presença de inúmeras espécies vegetais e animais.

Fora desta zona, o percurso coincide com o troço final do percurso II e ruma em direção a EN 202 com passagem pelo Solar de Bertiandos, um dos ex-libris do Norte do país, contendo entre outros valores, um marco miliário, uma torre erigida em 1566.

Uma vez na estrada nacional, segue-se junto à reta de Bertiandos, com as serras de Arga e Cabração a Norte e rio Lima a Sul a proporcionarem uma interessante perspetiva do enquadramento da paisagem protegida na bacia hidrográfica do rio Estorãos, que permite compreender o movimento da água desde que entra nesta bacia até que sai, para o rio Lima, através do rio Estorãos e vala do Estado.

Até ao final do percurso, muito próximo do Centro de Interpretação Ambiental, merece especial destaque a Quinta da Lage, onde funciona uma unidade de turismo em espaço rural, fundada no séc. XV, com elementos arquitetónicos do séc. XVIII e vestígios de uso do espaço que remontam ao período romano/medieval.

 
Palavras chaves
voltar
Imprimir Imprimir Enviar Enviar Partilhar
topo
 
Notícias relacionadas:
Percurso de Plantas Aromáticas e Medicinais na Área Protegida | 19.06.2012
 
 
 
Avisos
Categorias
24 de Janeiro
  Novo mecanismo de indemnização por prejuízos atribuídos ao lobo
18 de Novembro
  Governo prolonga período crítico de incêndios até 23 de novembro
16 de Novembro
  Pequenos Investimentos na Exploração Agrícola
07 de Novembro
  Governo volta a prorrogar período crítico de incêndios
07 de Novembro
  Proibição de produção e comercialização de plantas de citrinos no interior da zona demarcada
Todos os Avisos
Notícias do Município
Feira 100% Agrolimiano Potencia os Produtos Endógenos - Ponte de Lima recebeu milhares de visitantes
publicada em: 22.02.2018

Mostrar, divulgar e promover o melhor do que se produz no setor agroalimentar em Ponte de Lima, foi o principal objetivo da III Feira 100% Agrolimiano, que decorreu no passado fim-de-semana no Pavil

Exposição evocativa dos 100 anos da morte de António Feijó
publicada em: 22.02.2018

A Fundação Caixa Agrícola do Noroeste, em parceria com o Município de Ponte de Lima, organiza uma exposição de homenagem ao poeta-diplomata ponte-limense, c

IV Expo Saúde Social em Ponte de Lima | 24 e 25 de Fevereiro 2018
publicada em: 22.02.2018

Considerando a importância de promover um estilo de vida saudável, dirigido a toda a comunidade, o Município de Ponte de Lima realiza no próximo fim-de-semana a IV Expo Saúde Social.

A d

Notícias via e-mail:

Coloque o seu email:

Copyright © 2016. Município de Ponte de Lima. Todos os direitos reservados. : Política de Privacidade e Segurança . Ficha Técnica :